Estado realiza novo crédito do Bolsa Presença na próxima quarta-feira (10)

O Governo da Bahia disponibiliza, na próxima quarta-feira (10), novo crédito do Programa Bolsa Presença, que destina R$ 150,00, por mês, para as famílias dos estudantes da rede estadual de ensino, cadastradas no CadÚnico e em condições de vulnerabilidade socioeconômica. Esta é a sétima parcela do programa, que foi ampliado até o mês de dezembro. Com a iniciativa, 421.308 famílias e um total de 528.213 estudantes serão beneficiados e os recursos disponibilizados pelo governo do Estado chegam a R$ 469 milhões.
“O Bolsa Presença faz parte do Programa Estado Solidário e é uma das políticas de assistência estudantil que têm contribuído para ajudar as famílias e possibilitar que os seus filhos e filhas permaneçam na escola”, afirmou o secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, ao lembrar que os recursos também movimentam a economia em todos os municípios do Estado.Com o crédito depositado diretamente no cartão, as famílias podem adquirir produtos de acordo com as suas necessidades, inclusive para a compra de alimentos. A adesão ao programa é realizada pelo aluno, se maior de idade, ou por seu responsável legal, mediante o preenchimento e assinatura de Termo de Compromisso na unidade escolar.
A concessão do benefício está vinculada à assiduidade nas aulas ministradas pela unidade escolar em que o aluno esteja matriculado; à participação obrigatória dos estudantes nas avaliações de aprendizagem promovidas pela unidade escolar, visando orientar o acompanhamento pedagógico; e à manutenção dos dados cadastrais atualizados na unidade escolar e de sua família no CadÚnico.
O governo do Estado ampliou a vigência e a concessão do Programa Bolsa Presença, com a implantação da segunda etapa, de acordo com a portaria nº 1522/2021 publicada pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), no dia 30 de setembro, no Diário Oficial. A portaria estabelece que a  segunda edição do Programa Bolsa Presença terá a duração de três meses, com início em outubro e término em dezembro de 2021. O Bolsa Presença faz parte do Programa Estado Solidário e foi instituído pela Lei nº 14.310, de 24 de março de 2021.

Foto: Ilustrativa

SEC abre o Novembro Negro com debate sobre os 200 anos de Independência do Brasil, nesta segunda (8)

Com o objetivo de fortalecer e valorizar a cultura africana e afro-brasileira, a Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) preparou uma série de atividades alusivas ao Novembro Negro, mês dedicado ao Dia da Consciência Negra, celebrado no dia 20 de novembro, a exemplo de palestras, rodas de conversa, apresentações culturais e divulgação de experiências exitosas desenvolvidas por estudantes de quatro unidades escolares da rede estadual de ensino. A programação será iniciada, nesta segunda-feira (8), às 9h, no auditório da instituição, com transmissão pelo Youtube, no canal Educação Bahia (https://bit.ly/3qcscDr), em um encontro com o tema “200 anos de Independência do Brasil. Reparação já aos povos indígenas e negro”.

O evento realizado também de forma presencial e seguindo todos os protocolos de biossegurança recomendados contará com uma palestra sobre o tema “1978 – Revolta dos Búzios”, apresentada pelo cineasta Antônio Olavo e uma apresentação cultural da banda Erê. O enconro terá a participação, no auditório, de estudantes da rede estadual e de representantes de outras secretarias estaduais.

Serviço:

Evento de abertura do Novembro Negro – “200 anos de Independência do Brasil. Reparação já aos povos indígenas e negro”.

Quando: 8 de novembro (segunda-feira)

Horário: 9h

Onde: Auditório da SEC, no Centro Administrativo da Bahia (CAB) e pelo Youtube (https://bit.ly/3qcscDr)

Foto: Ilustrativa

Provas que medem IDEB serão aplicadas a partir de segunda-feira (8) em todas as redes de ensino

As escolas de todas as redes pública irão realizar, de 8 de novembro a 10 de dezembro, a prova do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB), aplicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), para avaliar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Um dos pontos que são levados em consideração para este indicador é a participação de, no mínimo, 80% dos estudantes de cada escola.
O superintendente de Gestão da Informação Educacional da Secretaria da Educação do Estado, Rainer Guimarães, falou sobre a importância do envolvimento de todos os atores da Educação para garantir a participação dos estudantes nas avaliações. “Independentemente dos esforços empreendidos pelos gestores educacionais, o IDEB sempre é considerado como a grande vitrine para avaliar a educação. E é determinante a união de esforços do Estado e dos municípios, no regime de colaboração, para garantir a participação dos estudantes, de modo que o indicador de cada escola contribua para a somatória e o resultado final do IDEB”.
Neste sentido, no que se refere à rede estadual de ensino, o superintendente destacou a mobilização que está sendo feita nas escolas e a sensibilização junto aos estudantes e as famílias. “Fizemos uma avaliação diagnóstica na rede no início do ensino híbrido e, a partir dos resultados, as escolas têm trabalhado em torno das aprendizagens que precisam de maior atenção. Mas é fundamental que, efetivamente, todos participem e façam as provas. A Secretaria vai dar todo o suporte necessário, inclusive no sentido de buscar garantir transporte, em parceria com os municípios, para os que moram em áreas distantes”, afirmou.
Orientações – A SEC também disponibilizou, no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br), orientações para a preparação dos estudantes, dos professores e das equipes gestora e pedagógica para a realização da prova do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB). As orientações são, por exemplo, sobre material necessário para o dia da aplicação, tempo da prova e preenchimento correto do cartão-resposta.
>> Acesse aqui as orientações (https://bit.ly/3Ef2BxD)
Agendamento – O INEP realiza, até esta sexta-feira (5), o agendamento da aplicação dos testes cognitivos e questionários em papel para professores e alunos das escolas participantes. O contato será feito pela Fundação Cesgranrio, empresa especializada, contratada pelo INEP, para a aplicação do SAEB.

Foto: Ilustrativa/Claudionor Jr/ASCOM/SECBA

Matrícula para cursos do Programa Educar para Trabalhar será realizada até o dia 7 de novembro

A matrícula para os 43 cursos do Programa Educar para Trabalhar será realizada até o dia 7 de novembro, de forma automática. Mas o candidato classificado deve ficar atento porque, caso seja necessário o envio de documentos ou informações, ele terá cinco dias corridos para enviar à Secretaria da Educação do Estado (SEC), a partir da data da solicitação. O início das aulas será no dia 8 de novembro (1ª Entrada) e 7 de fevereiro de 2022 (2ª Entrada).

Acesse o resultado final: https://bit.ly/3mrbAFJ

O programa visa promover a qualificação profissional dos estudantes, oferecendo oportunidades de aprendizagens e maiores condições de inserção no mundo do trabalho, conforme as demandas dos setores produtivos dos Territórios de Identidade da Bahia. Durante o ano de 2021, o programa ofertou 200 mil vagas. Nesta nova etapa, estão sendo ofertadas 151.179 mil vagas.

Os cursos estão distribuídos em dez Eixos Tecnológicos, na modalidade Educação à Distância (EAD), de Formação Inicial e Continuada (FIC). A iniciativa integra as políticas públicas de assistência estudantil do Governo da Bahia, no âmbito do Programa Estado Solidário.

Sobre os cursos – Os cursos terão duração média de três a cinco meses e serão ministrados em parceria com o Sistema S, composto pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR). A previsão é que as vagas sejam preenchidas por 2.656 turmas, com diversos cursos, dentre os quais os de Administrador de Banco de Dados; Agente Cultural; Agente de Gestão de Resíduos Sólidos; Agente de Informações Turísticas; Almoxarife de Obras; Assistente de Logística; Assistente Financeiro; Cerimonialista; Desenvolvedor de Jogos Eletrônicos; Organizador de Eventos e Produtor Cultural.https://bit.ly/3mrbAFJ

Foto: Ilustrativa/Paula Fróes/GOVBA

SEC divulga resultado final do sorteio eletrônico dos cursos do Programa Educar para Trabalhar

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) divulgou, neste sábado (30), o resultado final das 151.179 mil vagas do Programa Educar para Trabalhar. Os candidatos classificados terão as matrículas realizadas, de forma automática, até o dia 7 de novembro, mas, caso seja necessário o envio de documentos ou informações, o candidato classificado terá cinco dias corridos para o envio à SEC, a partir da data da solicitação. O início das aulas será no dia 8 de novembro (1ª Entrada) e 7 de fevereiro de 2022 (2ª Entrada).

Veja os resultados: https://bit.ly/3mrbAFJ

Para o superintendente da Educação Profissional e Tecnológica da SEC, Ezequiel Westphal, a ação promove o fortalecimento das políticas públicas da qualificação dos estudantes para o mundo do trabalho. “O governo do Estado não mede esforços para proporcionar, de forma mais inclusiva possível, uma escola-cidadã em todo o Estado”. 

Durante o ano de 2021, o Educar para Trabalhar ofertou 200 mil vagas. Nesta nova etapa, as ofertas são para 43 cursos de 10 Eixos Tecnológicos, na modalidade Educação à Distância (EAD), de Formação Inicial e Continuada (FIC). A iniciativa integra as políticas públicas de assistência estudantil do Governo da Bahia, no âmbito do Programa Estado Solidário. O objetivo é promover a qualificação profissional dos estudantes, oferecendo oportunidades de aprendizagens e maiores condições de inserção no mundo do trabalho, conforme as demandas dos setores produtivos dos Territórios de Identidade da Bahia. 

Sobre os cursos – Os cursos terão duração média de três a cinco meses e serão ministrados em parceria com o Sistema S, composto pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR). A previsão é que as vagas sejam preenchidas por 2.656 turmas, com diversos cursos, dentre os quais os de Administrador de Banco de Dados; Agente Cultural; Agente de Gestão de Resíduos Sólidos; Agente de Informações Turísticas; Almoxarife de Obras; Assistente de Logística; Assistente Financeiro; Cerimonialista; Desenvolvedor de Jogos Eletrônicos; Organizador de Eventos e Produtor Cultural.

Veja os resultados: https://bit.ly/3mrbAFJ

 Foto: Pedro Moraes / GOVBA

Provas que medem IDEB serão aplicadas a partir do dia 8 de novembro em todas as redes de ensino

As escolas de todas as redes pública irão realizar, de 8 de novembro a 10 de dezembro, a prova do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB), aplicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), para avaliar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Um dos pontos que são levados em consideração para este indicador é a participação de, no mínimo, 80% dos estudantes de cada escola.


O superintendente de Gestão da Informação Educacional da Secretaria da Educação do Estado, Rainer Guimarães, falou sobre a importância do envolvimento de todos os atores da Educação para garantir a participação dos estudantes nas avaliações. “Independentemente dos esforços empreendidos pelos gestores educacionais, o IDEB sempre é considerado como a grande vitrine para avaliar a educação. E é determinante a união de esforços do Estado e dos municípios, no regime de colaboração, para garantir a participação dos estudantes, de modo que o indicador de cada escola contribua para a somatória e o resultado final do IDEB”.


Neste sentido, no que se refere à rede estadual de ensino, o superintendente destacou a mobilização que está sendo feita nas escolas e a sensibilização junto aos estudantes e as famílias. “Fizemos uma avaliação diagnóstica na rede no início do ensino híbrido e, a partir dos resultados, as escolas têm trabalhado em torno das aprendizagens que precisam de maior atenção. Mas é fundamental que, efetivamente, todos participem e façam as provas. A Secretaria vai dar todo o suporte necessário, inclusive no sentido de buscar garantir transporte, em parceria com os municípios, para os que moram em áreas distantes”, afirmou.


Orientações – A SEC também disponibilizou, no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br), orientações para a preparação dos estudantes, dos professores e das equipes gestora e pedagógica para a realização da prova do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB). As orientações são, por exemplo, sobre material necessário para o dia da aplicação, tempo da prova e preenchimento correto do cartão-resposta.

>> Acesse aqui as orientações (https://bit.ly/3Ef2BxD)

Agendamento – Entre 25 de outubro e 5 de novembro, o INEP realizará o agendamento da aplicação dos testes cognitivos e questionários em papel para professores e alunos das escolas participantes. O contato será feito pela Fundação Cesgranrio, empresa especializada, contratada pelo INEP, para a aplicação do SAEB.

Foto: Ilustrativa/Claudionor Jr/ASCOM/SECBA

Programa Bolsa Presença injetará R$ 469 milhões na economia do Estado até dezembro

O Programa Bolsa Presença, desenvolvido pelo governo do Estado, deverá injetar R$ 469 milhões na economia baiana até o final de dezembro de 2021. O montante representa a transferência de renda para 421.308 famílias de 528.213 estudantes regularmente matriculados na rede estadual de ensino, com o objetivo de estimular a permanência do estudante na escola.
A iniciativa, que é uma das políticas de assistência estudantil do Programa Estado Solidário, destina R$ 150 por mês para famílias dos estudantes da rede estadual cadastradas no CadÚnico e em condições de pobreza e extrema pobreza. Nesta quarta-feira (27), a Secretaria da Educação do Estado (SEC) promoveu um encontro de avaliação do programa, no Instituto Anísio Teixeira (IAT), com representantes dos Núcleos Estaduais de Educação (NTE).
O coordenador de Programas e Projetos Estratégicos da SEC, Marcius Gomes, ressaltou que esta ação é essencial para o compartilhamento das perspectivas e aperfeiçoamento das técnicas que envolvem o Bolsa Presença através de atividades práticas nas escolas. “A concessão do benefício está vinculada à assiduidade nas aulas ministradas pela unidade escolar em que o aluno esteja matriculado; à participação obrigatória dos estudantes nas avaliações de aprendizagem promovidas pela unidade escolar, visando orientar o acompanhamento pedagógico; e à manutenção dos dados cadastrais atualizados na unidade escolar e de sua família no CadÚnico. Então, é fundamental encontros como este para que as famílias e os estudantes sejam orientados e para que haja o acompanhamento destas práticas nas escolas”, afirmou.
O programa visa estimular a permanência no processo de aprendizagem escolar dos estudantes da rede estadual, considerando as especificidades da educação contextualizada e inclusiva. Taís Nunes, representante do NTE 23, com sede em Santa Maria da Vitória, falou do impacto do programa para a permanência do estudante nas escolas. “Para o nosso território e, tenho certeza, também para toda a Bahia, o auxílio está sendo um ótimo recurso para os estudantes manterem a sua permanência na escola. E essa ampliação do programa, até dezembro, será muito importante pois, com o apoio que já temos dos municípios, conseguiremos beneficiar mais famílias”.
O governo do Estado ampliou a vigência e a concessão do Programa Bolsa Presença com a implantação da segunda etapa, de acordo com a Portaria nº 1.522/2021, publicada pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), no dia 30 de setembro, no Diário Oficial. A portaria estabelece que a segunda edição do programa terá a duração de três meses, com início em outubro e término em dezembro de 2021.

Foto: Divulgação


SEC orienta comunidade escolar sobre a aplicação da prova SAEB

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) disponibilizou, no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br), orientações para a preparação dos estudantes, dos professores e das equipes gestora e pedagógica para a realização da prova do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB). Os testes e questionários, que são realizados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), serão aplicados no período de 8 de novembro a 10 de dezembro, nas escolas. 

>> Acesse aqui as orientações (https://bit.ly/3Ef2BxD

O subsecretário da Educação do Estado, Danilo Souza, ressaltou a importância da participação dos estudantes na ação. “Esta avaliação é como um certificado sobre o desempenho dos estudantes e a escola como um todo. Isso abre espaço para eles planejarem seu futuro e suas carreiras. E é também uma forma de se prepararem para os grandes desafios, como ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), concursos públicos  e outras atividades do gênero. Por isso, faltando algumas semanas para a prova, estamos intensificando a mobilização com a comunidade escolar para termos um número de participação recorde”. 

Nos documentos, as orientações para os estudantes passam desde não esquecer de levar caneta azul, lápis e borracha até observar o tempo mínimo da prova de duas horas e meia. Para os professores, o documento orienta a mobilização dos estudantes para o dia da prova, além de explicar sobre como os jovens preencherem o cartão-resposta corretamente. Já para as equipes gestora e pedagógica, seguem algumas orientações, como dialogar junto ao coordenador do polo sobre o melhor dia e horário de aplicação da prova na escola e a busca ativa e diálogo junto aos estudantes e líderes de classe, reforçando a importância da avaliação.  

Agendamento – Entre 25 de outubro e 5 de novembro, o INEP realizará o agendamento da aplicação dos testes cognitivos e questionários em papel para professores e alunos das escolas participantes. O contato será feito pela Fundação Cesgranrio, empresa especializada contratada pelo INEP para aplicação do SAEB. 

SAEB – O Sistema de Avaliação da Educação Básica é um conjunto de avaliações em larga escala que permite realizar um diagnóstico da Educação Básica brasileira e dos aspectos da qualidade educacional. A avaliação é composta por testes cognitivos e questionários aplicados a cada dois anos, em escolas da rede pública e em uma amostra da rede privada. 

Foto: Ilustrativa/ Claudionor Jr

SEC investe cerca de R$ 4,8 milhões em novo Sistema Integrado de Gestão Educacional

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) está investindo cerca de R$ 4,8 milhões no novo Sistema Integrado de Gestão Educacional (SIGEDUC), que vai substituir o Sistema de Gestão Escolar (SGE). A implantação do sistema visa aprimorar o gerenciamento dos dados e das informações que subsidiam o planejamento, a execução e o monitoramento das políticas públicas educacionais no âmbito estadual, bem como tornar mais eficiente e eficaz a gestão de processos internos da Secretaria relacionados aos temas administrativos, pedagógicos e de gestão de pessoas.

Além de diversos relatórios gerenciais, a plataforma possibilita para a rede estadual de ensino gerenciar dados relacionados às matrículas; turmas; estudantes; diário de classe; e dados da escola. O assessor de Planejamento e Gestão da SEC, Matteus Martins, falou sobre as novidades do novo sistema. “Do ponto de vista tecnológico, trata-se de uma plataforma nova, robusta, com maior capacidade de customização e interação com o universo das novas tecnologias. Também se sobressai pela simplicidade nos processos da gestão administrativa e escolar, visando dar maior dinamismo”.

Formação – Como parte das ações de implantação do sistema, a SEC promove, até o dia 5 de novembro, a formação do SIGEDUC com todas as equipes de Secretariado Escolar e dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE). A iniciativa visa apresentar o sistema com todas as suas funcionalidades para o servidor representante de cada uma das 1.089 escolas da rede estadual nos 27 Núcleos Territoriais de Educação. As atividades acontecem por meio de cursos com duração de 8 horas presenciais em cada Território da Bahia.

O SIGEDUC faz parte dos mais de R$ 61 milhões de investimentos que o Governo do Estado está realizando na infraestrutura tecnológica da rede estadual de ensino. As iniciativas contam, ainda, com a aquisição de 11.259 mil novos computadores, que estão estruturando laboratórios e o setor administrativo das unidades escolares dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) e dos Polos da Universidade Aberta do Brasil-Bahia (UAB). Os recursos são direcionados, ainda, para a implantação de Salas Multiuso, visando criar espaços diferenciados para qualificar a aprendizagem, mediante o uso de tecnologias.

Programação de formações nesta semana

25/10 – Itabuna (NTE Litoral Sul)
25/10 – Juazeiro (NTE Sertão do São Francisco)
26/10 – Seabbra (NTE Chapada Diamantina)
26/10 – Eunápolis (NTE Costa do Descobrimento)
27/10 – Macúbas (NTE Bacia do Paramirim)
27/10 – Teixeira de Freitas (NTE Extremo Sul)
27/10 – Paulo Afonso (NTE Itaparica)
28/10 – Ribeira do Pombal (NTE Seminário Nordeste II)
29/10 – Bom Jesus da Lapa (NTE Velho Chico)
30/10 – Santa Maria da Vitória (NTE Bacia do Rio Corrente)

SEC realiza live sobre a ampliação do Programa Bolsa Presença, nesta terça-feira (26)

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) realiza, nesta terça-feira (26), às 17h30, no canal Educação Bahia pelo Youtube (https://bit.ly/3GjmCFe), uma live sobre a ampliação do Programa Bolsa Presença. Com o tema “Busca Ativa e os possíveis impactos de políticas de assistência estudantil”, o encontro on-line visa abrir um momento de reflexão sobre a importância da proposta de busca ativa atrelada a políticas de assistência estudantil, com destaque para os impactos socioeducacionais.

O Bolsa Presença faz parte das diversas ações do Programa Estado Solidário promovido pelo Governo da Bahia. A iniciativa, que já destinou seis créditos de R$ 150 por mês para as famílias dos estudantes da rede estadual de ensino cadastradas no CadÚnico e em condições de vulnerabilidade socioeconômica, teve seu prazo ampliado até dezembro, aumentando o investimento, que era de R$ 280 milhões inicialmente, para R$ 469 milhões, sendo 421.308 famílias beneficiadas e 528.213 estudantes alcançados.  

A concessão do benefício está vinculada à assiduidade nas aulas ministradas pela unidade escolar em que o aluno esteja matriculado; à participação obrigatória dos estudantes nas avaliações de aprendizagem promovidas pela unidade escolar, visando orientar o acompanhamento pedagógico; e à manutenção dos dados cadastrais atualizados na unidade escolar e de sua família no CadÚnico.

O programa tem o objetivo de estimular a permanência no processo de aprendizagem escolar dos estudantes da rede estadual, considerando as especificidades da educação contextualizada e inclusiva. O governo do Estado ampliou a vigência e a concessão do Programa Bolsa Presença com a implantação da segunda etapa, de acordo com a Portaria nº 1.522/2021, publicada pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), no dia 30 de setembro, no Diário Oficial. A portaria estabelece que a segunda edição do programa terá a duração de três meses, com início em outubro e término em dezembro de 2021.
Assessoria de Comunicação

Foto: Ilustrativa