Governo do Estado credita nova parcela do programa Mais Futuro para universitários beneficiados, nesta quinta-feira (3)

O Governo da Bahia credita, nesta quinta-feira (3), mais uma parcela do programa Mais Futuro para os estudantes universitários das quatro universidades estaduais baianas (UNEB, UESC, UEFS e UESB). A iniciativa, que conta com um investimento de R$ 3.649.800 milhões, beneficia 9.379 estudantes que recebem bolsas de R$ 600 para os do Perfil Moradia  (que estudam a mais de 100 km dos locais onde moram) e R$ 300 para os do Perfil Básico (que estudam no mesmo lugar onde moram). 

No total, de janeiro a maio deste ano, já foram repassados para o programa R$ 14.715.300 milhões em recursos próprios do Estado. Desde a sua criação, foram lançados seis editais, alcançando o atendimento superior a 18 mil estudantes, através do pagamento exclusivo da assistência estudantil. 

Para a estudante Larissa de Oliveira, 24, que cursa Administração no Campus  XII da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), em Guanambi, a bolsa de R$ 600 é essencial para se manter nos estudos, já que teve que se mudar de Santa Maria da Vitória, sua cidade. “O Mais Futuro é de grande importância na minha vida pessoal e acadêmica, pois é através dele que consigo ter o suporte necessário para me manter e continuar os meus estudos fora de casa. Sem o auxílio seria extremamente difícil concluir meu grande objetivo, que é ter um diploma”, afirmou. 

O coordenador executivo de Projetos Estratégicos da Secretaria da Educação do Estado (SEC), Marcius Gomes, destacou a importância do benefício para os universitários contemplados. “Assim como o Bolsa Presença e o Vale-alimentação Estudantil  que beneficiam estudantes da Educação Básica da rede estadual, o Mais Futuro é um importante programa de assistência voltado para os universitários das nossas universidades estaduais. São dois perfis de bolsas que auxiliam os estudantes, de acordo com a sua realidade, nas despesas básicas durante os seus estudos. Além disso, o beneficiado possui prioridade para o ingresso em vagas de estágio no terço final da graduação”.  

Sobre o Mais Futuro – É um programa de assistência estudantil criado pelo Governo do Estado para garantir a inclusão social e a permanência dos estudantes que se encontram em condições de vulnerabilidade socioeconômica nas universidades públicas estaduais. 

Foto; Divulgação


SEC e SJDHDS realizam capacitação sobre educação para a diversidade voltada a professores

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) iniciou, nesta segunda-feira (31), em parceria com a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHD), a capacitação “Educação para a diversidade”, voltada para professores. O curso, ministrado pelo Centro de Promoção e Defesa dos Direitos (CPDD) LGBTQIA+, vinculado à SJDHDS, foi idealizado para atender às demandas das comunidades escolares e implementar o Documento Curricular Referencial do Estado da Bahia (DCRB), que prevê a educação para a diversidade como um dos temas integradores do currículo.

Com carga horária de 10 horas, o curso on-line é ofertado de forma síncrona na plataforma Microsoft Teams. Dentre os temas abordados, destacam-se direitos humanos; identidade de gênero, direitos da população LGBTQIA+; Educação para as relações étnico-raciais; racismo; respeito à diversidade religiosa e à diversidade de gênero; e sexualidade.

Segundo Basilon Carvalho, responsável pela pasta da diversidade da Diretoria de Currículo, Avaliação e Tecnologias Educacionais da SEC, o curso possibilita que professores e a comunidade em geral tenham acesso às temáticas da diversidade. “É muito importante fazer este curso para tratar de questões que são básicas e de como os professores podem trabalhar essas temáticas de forma exitosa dentro da sala de aula sem fazer qualquer tipo de menção, preconceito ou discriminação às pessoas LGBTQIA+”, destacou.

O coordenador de Políticas LGBT da SJDHDS, Kaio Macedo, falou da importância do curso para os educadores. “A escola precisa ser um espaço de acolhimento às diversidades e ensinar a importância do respeito no ambiente escolar. Esta nossa ação visa promover o respeito como um sentimento essencial para a formação cidadã”, pontuou.

TV Educa Bahia apresenta discussões sobre identidade e gênero e aprofunda temas do currículo escolar

A TV Educa Bahia vai apresentar, nesta semana, uma programação diversificada, aliando educação, cultura e aprendizagem. Durante todos os dias, a TV Aberta (canais: http://bit.ly/sintonizeEducaBahia) transmite videoaulas dos diferentes componentes curriculares e programas, em parceria com o Canal Futura da Fundação Roberto Marinho, que prometem levar o telespectador a grandes aventuras no mundo do conhecimento. 

Assista também on-line: https://bit.ly/3uUfmJS 

Nesta semana, os estudantes poderão conferir diversos documentários e curtas, que foram selecionados para promover debates sociais, cultura e identidade. A série “Agbara Dudu” apresenta o episódio “Mãe Olga do Alaketu, uma Princesa de Ketu no Brasil”.  As cenas, dirigidas por Silvana Moura, retratam uma tradicional festa religiosa, apresentando a importância e trajetória de Mãe Olga para o candomblé e a cultura afro-brasileira. Vale assistir também aos filmes “Edmur e o caminhão”, “Imbilino vai ao cinema” e o documentário dirigido por Larissa Teixeira, “Além da norma”, que tem a proposta de discutir os estereótipos de gênero por meio da história de vida de pessoas que quebram com as regras estabelecidas sobre o que é ser homem e mulher. 

>> Veja a programação (https://bit.ly/3oJpvGX

Para aprofundar os conhecimentos nos conteúdos da matriz curricular, o programa “Videoaulas” reforça  os estudos de funções, divisão, revolução industrial, eletricidade, romantismo, advérbio, adjunto adverbial, romantismo, nutrição e estudos de solo. Outra opção é assistir às séries “Ciências para todos” , “Show da história”, “Tá ligado”, “Português daqui, Português de lá” e “Tecendo o texto”, que apresentam aos estudantes um formato lúdico para propiciar mais contato com as disciplinas.  

Durante todas as semanas a TV Educa Bahia traz aulas do Ensino Médio, de 8h às 10h30 (1° ano); das 10h30 às 13h (2° ano); e das 14h50 às 17h30 (3° ano). Para os estudantes do Ensino Fundamental são transmitidas aulas da faixa “Vamos aprender”. O 4 ° e 5° ano têm programação das 13h às 13h30; o 6° e 7° ano, das 13h30 às 14h10; e o 8° e 9° ano, das 14h10 às 14h50. 

Disponível na TV Aberta (canais: http://bit.ly/sintonizeEducaBahia) em todos os 27 Territórios de Identidade, a TV também pode ser assistida através do portal http://educabahia.ba.gov.br. No mesmo site é possível ver qual é a programação diária da emissora, com os horários e conteúdos exibidos. A iniciativa faz parte do conjunto de ações implementadas pelo Governo do Estado para o ano letivo 2020/2021, que estão sendo realizadas de forma 100% remota, nesta primeira fase. 

 Foto: Divulgação

SEC mobiliza escolas estaduais para adesão ao Programa Bahia Olímpica durante Painel de Monitoramento

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) realizou, nesta segunda-feira (31), encontro on-line da segunda temporada do Painel de Monitoramento, que visa fazer um acompanhamento das ações desenvolvidas nos Núcleos Territoriais de Educação (NTEs) e nas escolas estaduais. A atividade teve como destaque o Programa Bahia Olímpica, através do qual a SEC potencializa a participação dos estudantes da rede estadual nas olimpíadas nacionais e estaduais, em diversas áreas do conhecimento. Na oportunidade, também foram apresentadas experiências exitosas desenvolvidas no Colégio Estadual de Coronel Cândido Silveira Santos, em Aracatu, e no Colégio Estadual de Condeúba, em Condeúba.

O subsecretário da Educação do Estado, Danilo Souza, falou sobre o encontro. “O Painel de Monitoramento está reunindo as boas práticas de projetos educativos inovadores e, também, a busca ativa. Dentre as ações importantes que fortalecem o vínculo com a escola, está o Programa Bahia Olímpica, que destacou diversos talentos da Bahia em 2019 e 2020. Mesmo no período da pandemia, nós conseguimos ampliar a quantidade de medalhas conquistadas”, destacou.

A coordenadora do Programa Bahia Olímpica, Shirley Costa, apresentou o Calendário Colaborativo do Bahia Olímpica, no qual podem ser encontradas informações, como os períodos de inscrições das olimpíadas do conhecimento e seus respectivos sites. O calendário está disponível no endereço https://cutt.ly/jzQOIXI. “O Programa Bahia Olímpica é uma das opções oferecidas aos professores como possibilidade de potencializar os ambientes de aprendizagem e, assim, promover a melhoria do desempenho escolar nas diversas áreas do conhecimento”, afirmou.

Bahia Olímpica – Só em 2020, o Bahia Olímpica registrou 1.501.826 inscrições de estudantes nas mais de dez olimpíadas do conhecimento, com a conquista de 842 medalhas pelos estudantes baianos.

Foto: Divulgação

SEC implanta sistema de certificação de estudantes da Educação Profissional e Tecnológica

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) implantou o Sistema Certifique, um software de certificação de estudantes da Educação Profissional e Tecnológica, com o objetivo de imprimir melhorias na gestão e tomada de decisão, já que a ferramenta realiza a leitura dos dados da base do Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica (SISTEC), que é gerido pelo Ministério da Educação MEC. O órgão federal é responsável, em nível nacional, pelo acompanhamento e certificação de todos os estudantes dos cursos técnicos de nível médio da Educação Profissional e Tecnológica das redes públicas no Brasil. O acesso ao Certifique ocorre através do link http://certifiquepronatec.educacao.ba.gov.br/login.  

Desenvolvido, inicialmente, para a certificação dos concluintes dos cursos Formação Inicial e Continuada (FIC), o Sistema Certifique contemplará, em um primeiro momento, os 6.790 estudantes das turmas do PRONATEC, FIC/EAD inscritos, sendo um percentual de 81.1% de concluintes. Esses alunos irão receber em seus e-mails cadastrados os certificados em formato de PDF, a partir do mês de junho 2021. Todos os certificados constam validados pelo SISTEC/MEC, com informações detalhadas da matrícula do estudante e da situação do mesmo e podem ser consultadas com validade em todo o território nacional.

O superintendente da Educação Profissional e Tecnológica da SEC, Ezequiel Westphal, falou sobre a importância do sistema e da certificação dos concluintes da Educação Profissional. “O Sistema Certifique contribuirá muito para a organização dos dados da Educação Profissional e Tecnológica no Estado, contribuindo na sistematização das informações dos cursos técnicos e programas federais, no intuito de assegurar certificação com validade nacional”.

Embora gerido pela Superintendência de Educação Profissional e Tecnológica da SEC, o Sistema Certifique foi codificado e desenvolvido pela Assessoria de Planejamento e Gestão e pela Coordenação de Gestão Organizacional e de Tecnologia de Informação e Comunicação, ambas da SEC. O assessor de Planejamento e Gestão da Educação, Matteus Martins, destaca dois aspectos relacionados às melhorias para a educação pública estadual da Bahia a partir do Certifique.

“O primeiro deles é no campo da gestão organizacional. Através desse sistema, o esforço humano do processo de certificação será reduzido e, com ele, o custo humano do trabalho. Além disso, a organização das informações para a certificação propiciará a gestão das informações muito mais efetiva e, portanto, qualificada, permitindo à SEC dispor de elementos que possibilitarão avaliar e qualificar a política pública em questão. O segundo diz respeito à celeridade da certificação que o sistema trará para os estudantes da Educação Profissional”.

Encerram-se nesta segunda-feira (31) as inscrições para 44 cursos de qualificação profissional para estudantes e egressos da rede estadual

Os jovens e adultos que desejam se qualificar e se inserir no mundo do trabalho ainda podem se inscrever, até esta segunda-feira (31), para os 44 de qualificação profissional (Formação Inicial e Continuada – FIC) do programa Educar para Trabalhar, promovido pelo Governo do Estado, no endereço https://cutt.ly/Cnt9w8B. Os cursos estão inseridos em dez eixos tecnológicos e as aulas, que iniciarão no dia 14 de junho, serão de forma remota em ambiente virtual de aprendizagem das instituições parceiras, que irão disponibilizar conteúdos orientadores e interação com os estudantes.  

Em Barreiras, o estudante Lucas Cardoso, 15, que faz o curso técnico de nível médio em Informática, no Centro Territorial de Educação Profissional (CETEP) da Bacia do Rio Grande, já fez a sua inscrição para o curso de Montador e Reparador de Microcomputadores. “Optei por este curso porque gosto muito de informática e pretendo trabalhar com isso, já que eu quero me tornar especialista em Tecnologia da Informação (TI) e, também, vai me ajudar a conseguir um trabalho antes de entrar na faculdade”, afirmou. 

Dentre os cursos disponíveis estão os de Programador de Dispositivos Móveis; Operador de Tratamento de Águas e Afluentes; Operador em Petróleo e Gás; Assistente de Recursos Humanos; Organizador de Eventos; Assistente Administrativo; Desenhista Mecânico; Padeiro, Confeiteiro e Vitrinista, entre outros. Veja lista completa de cursos no endereço https://bit.ly/3vDcfGs.  

Requisitos – Entre os requisitos para a inscrição, o candidato deve ser estudante regularmente matriculado no Ensino Médio na rede estadual de ensino no ano letivo de 2020/2021, ou ser egresso do Ensino Médio e do curso da Educação Profissional Técnica de Nível Médio da rede estadual, no período de 2016 a 2020. 

Seleção – O processo de seleção será por Sorteio Eletrônico, no dia 1º de junho. A listagem com o resultado parcial, incluindo a indicação dos classificados, será divulgada na mesma data do sorteio e o resultado final, no dia 4 de junho, ambos no Portal da Educação. A matrícula será de 5 a 13 de junho, de forma automática, sem a necessidade da presença do candidato. As aulas serão iniciadas dia 14 de junho. 
Foto: Ilustrativa – ASCOM/SECBA

Estudantes têm até dia 2 de julho para submeter projetos à 9ª Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia

Seguem, até 2 de julho, as inscrições para a submissão de projetos escolares da rede estadual de ensino para a 9ª Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia (FECIBA). A atividade, que conta com a mobilização de estudantes e professores, será realizada em formado virtual, na plataforma do Instituto Anísio Teixeira (IAT), entre os dias 25 e 29 de outubro, com o tema “Territórios educativos e suas experiências científicas”. A FECIBA, desenvolvida pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), tem como objetivo promover a popularização da Ciência e o fortalecimento da Educação Científica por meio de projetos desenvolvidos por alunos e educadores da rede pública estadual da Bahia.
>> Para as inscrições e mais informações acesse: www.educacao.ba.gov.br/feciba
Do Centro Territorial de Educação Profissional (CETEP) do Litoral-Norte e Agreste Baiano (CETEP/LNAB), em Alagoinhas, a  professora orientadora Tânia Pinto e os estudantes Robert Lucas de Jesus Pereira e Joanderson Gomes Santos, do curso técnico de nível médio em Análise Clínica, e Roniel Mercês dos Santos, do curso técnico de nível médio em Informática, estão mobilizados em torno do “Descontaminatu”. O projeto,  desenvolvido durante a pandemia, consiste na construção de uma cabine de descontaminação. “Este trabalho tem como proposta utilizar a cabine no retorno às aulas híbridas e presenciais, para que a comunidade escolar tenha em mãos mais uma medida de segurança em relação ao Coronavírus. A proposta dos estudantes é que a cabine seja construída com elementos recicláveis e acessíveis, a exemplo de garrafas pets”, explica a professora Tânia.
Robert Lucas, 18, junto aos colegas de equipe, está entusiasmado com a possibilidade de apresentar na FECIBA um projeto que considera importante neste atual momento de crise sanitária. “O nosso projeto tem uma importância ambiental e de saúde coletiva, frente à insegurança ao retorno das voltas as aulas presenciais durante a pandemia”, relata o estudante.

SEC realiza, na segunda-feira (31), aula inaugural de cursos nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC)

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) promove, nesta próxima segunda-feira (31), às 19h, a aula inaugural do Programa Qualifica Mais – Emprega Mais, no canal do YouTube Educação Bahia (https://bit.ly/2SAehbF). Foram ofertadas 699 vagas de cursos on-line de Formação Inicial e Continuada (FIC) do Eixo Informação e Comunicação, em Salvador, com o objetivo de promover a formação em cursos de qualificação profissional dos jovens para o mundo do trabalho e a continuação dos seus estudos.
Os cursos do Qualifica Mais – Emprega Mais foram ofertados em parceria da SEC com o Ministério da Educação (MEC). A seleção e a matrícula dos estudantes contemplados foram realizadas pelo MEC. As unidades de ensino ofertantes dos cursos on-line são: o Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) Formação e Eventos Isaías Alves, com 160 vagas para Programador de Sistemas e 160 vagas para Programador Web; o CEEP Empreende Bahia, com 122 vagas para Programador de Sistemas e 123 vagas para Programador Web; CEEP Newton Sucupira, com 40 vagas para Programador de Sistemas e 40 vagas para Programador Web; e o Colégio Estadual Góes Calmon, com 54 vagas para Programador de Dispositivos Móveis.
Sobre o programa – O Qualifica Mais – Emprega Mais visa conectar os estudantes às vagas de emprego nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), por meio da oferta de qualificação profissional de qualidade e da disponibilização de conteúdos voltados para a formação profissional e inserção no mundo do trabalho.
Foto: Ilustrativa

Estudantes e professores da rede estadual participam de formação de iniciação científica na Educação Básica

Estudantes e professores da rede estadual participaram, nesta quinta-feira (27), do minicurso “Pesquisa e inovação: metodologias ativas para o desenvolvimento de projetos científicos na Educação Básica”, promovido pelo Programa Ciência na Escola, iniciativa da Secretaria da Educação do Estado (SEC. A atividade de formação, realizada virtualmente, teve como objetivo fomentar e instrumentalizar os alunos que desenvolvem projetos de investigação científica nas escolas. Nos próximos dias 10, 17 e 22 de junho serão realizados três novos minicursos para o público-alvo.

A coordenadora do Programa Ciência na Escola, Patrícia Oliveira, falou sobre a importância do minicurso, especialmente para os estudantes que vão participar da 9ª Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia (FECIBA), que está com as inscrições abertas até o dia 2 de julho, no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br), e será realizada, em formado virtual, de 25 a 29 de outubro. “A oficina foi bastante interativa e trouxe temas geradores relacionados à Ciência, de forma transversal e interdisciplinar. E a FECIBA é uma grande oportunidade para eles mostrarem as suas práticas desenvolvidas ao longo do ano”, disse a gestora.

O professor convidado, Fabiano Zuin Antonio, falou sobre iniciação científica dentro de uma proposta voltada mais para as metodologias ativas, visando o aprimoramento na realização dos projetos de iniciação científica. “A ideia foi trazer insights e iniciativas que contribuam para que os estudantes desenvolvam melhor as suas práticas em sala de aula referentes aos seus projetos científicos”.

Empolgados, os estudantes falaram, no final do minicurso, sobre a atividade. “O minicurso foi uma experiência maravilhosa. Quero aproveitar para parabenizar os professores que nos orientam a realizar projetos que são muito úteis para a sociedade”, disse Maria Denise Sousa. E Fabrício Silva complementou: “Aprendi muito aqui nesta oficina, principalmente no quesito proatividade. Temos que sair da nossa zona de conforto para buscar sempre novidades interessante a todos”.

Sobre o Ciência na Escola – O programa Ciência na Escola fomenta a Educação Científica na Educação Básica, por meio de uma tecnologia educacional que possibilita o desenvolvimento profissional do professor e a formação do estudante crítico, criativo, autônomo e capaz de protagonizar o seu processo de aprendizagem, considerando os paradigmas emergentes, o território educador, a dialogicidade, o ensino e a pesquisa científica como referências para a consolidação de uma rede colaborativa na perspectiva de inovação educacional e tecnológica.


Foto: Divulgação


Estudantes se inscrevem nos cursos de qualificação profissional e almejam inserção no mundo do trabalho

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) segue com as inscrições abertas, até 31 de maio, para os 44 cursos de qualificação profissional (Formação Inicial e Continuada – FIC). A iniciativa faz parte do programa Educar para Trabalhar, que tem a finalidade de elevar qualitativamente a escolaridade dos estudantes e de compor o currículo profissional por meio de cursos, a exemplo de Desenvolvedor de Jogos Eletrônicos, Auxiliar de Laboratório de Microbiologia, Agente de Informações Turísticas, Confeiteiro e outros. As inscrições podem ser feitas no endereço  https://cutt.ly/Cnt9w8B

✓Para mais informações acesse o www.educacao.ba.gov.br/educarparatrabalhar 

Em Jequié, a estudante Tamires Sousa, que faz o curso técnico de nível médio em Segurança do Trabalho, no Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) em Gestão e Tecnologia da Informação Régis Pacheco, fez a sua inscrição para o curso de Operador de Tratamento de Águas e Afluentes e, também, inscreveu o seu filho Ricardo Sousa, que cursa Informática na mesma unidade, no curso de Montador e Reparador de Microcomputadores. “Estou muito feliz e grata pela oportunidade, pois esses cursos vão ser muito importantes para a nossa capacitação e inserção no mundo do trabalho”, disse Tamires. 

Também em Jequié, a estudante Elayne Almeida, 35, que faz o curso técnico de nível médio em Administração, no mesmo CEEP, também já garantiu a sua inscrição. “Me inscrevi no curso de Padeiro, por ser uma ótima qualificação e que, além de ter um campo de trabalho amplo, também é possível se montar o próprio negócio”, afirmou. 

As vagas são destinadas aos estudantes regularmente matriculados no Ensino Médio da rede pública estadual de ensino no ano letivo de 2020/2021, além dos egressos do Ensino Médio ou de cursos técnicos de nível médio (Educação Profissional e Tecnológica) que concluíram entre os anos de 2016 e 2020.  

O estudante que está matriculado regularmente no Ensino Médio poderá escolher qualquer curso do seu interesse para fazer a sua inscrição. Já o aluno matriculado em um curso técnico da rede estadual realizará a inscrição em um dos cursos FIC (qualificação profissional) do mesmo eixo tecnológico do seu curso técnico. A metodologia de ensino utilizada será de Educação à Distância (EAD), com atividades remotas realizadas com o apoio de monitores, tutores e equipe de apoio para o desenvolvimento das atividades pedagógicas e de apoio ao estudante. 

Requisitos – Entre os requisitos para a inscrição, o candidato deve ser residente e domiciliado no Estado da Bahia; possuir Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) válido; ser estudante regularmente matriculado no Ensino Médio da rede pública estadual de ensino no ano letivo de 2020/2021 e possuir frequência neste ano letivo; ou ser egresso do Ensino Médio e do curso da Educação Profissional Técnica de Nível Médio da rede pública estadual, no período de 2016 a 2020. 

Seleção – O processo de seleção dos candidatos inscritos será feito por Sorteio Eletrônico, no dia 1º de junho. A listagem com o resultado parcial do processo de seleção com a indicação dos nomes dos classificados será divulgada na mesma data do sorteio e o resultado final, no dia 4 de junho, ambos no Portal da Educação. A matrícula será realizada no período de 5 a 13 de junho, de forma automática, sem a necessidade da presença do candidato. As aulas serão iniciadas dia 14 de junho. 

Foto: Divulgação